07/11/2014

Partilha

 Uma máscara aparece aleatoriamente no meio da multidão é o "V" de vingança, resta saber: que vingança é essa? São estarrecedoras as  razões distorcidas, que muitas vezes, ignoram  completamente a raiz de sua determinação.

A politica sempre foi um prato cheio para projeções,quando alguém se enche de ódio para falar de um determinado politico  ou partido, o exagero e a exacerbação pode estar  denunciando algo inversamente oposto ao discurso,  aproveitando o personagem como um veiculo para desaguar frustrações de outra ordem. Algumas represas afetivas podem dar conta de justificar silenciosamente tais respostas comportamentais,   quando se trata por exemplo, de sentimentos antagônicos ligados a uma figura de  laço afetivo profundo , com  a proximidade de tal evidência, que não permitiria nem um tipo de sentimento se quer parecido com ódio.

 A hera tecnológica sistematizou  a coisa da infestação humana excluindo o isolamento por percepção cognitiva, este a quem da noção do isolamento Geográfico e Físico ,vai induzindo o mundo sensorial que sofre reformulações de alguns padrões mais primitivos,é interessante  pensar em sensações que nascem a  partir do pensamento .

O que no passado selava um acordo através do  aperto de mãos, hoje se faz  com um  click entre milhares de pessoa, estes asseguram o compartilhamento do mundo.

Se compartilha de tudo, inclusive dimensões e versões de moral ,afetos e possibilidades de comportamentos  .

Enquanto a mente observa, muitas vezes displicentemente, conquistas e barbarias de múltiplas culturas, passa a ter também por essa via, mais sinapses de consciência, ainda que a banalização das imagens amorteça as  reações,tanto da inércia quanto do movimento,chegamos ao novo sistema de partilha,só que agora não é mais de alimentos e serviços agora é o de consciência.

Na ordem pratica e imediata  das necessidades mais sutis da vida humana,isso pode não significar muito, mas ao longo prazo é revolução certa . 

 Podemos sentir , ver, ouvir, invadir ,espiar, marcar ,corrigir, ocultar e diluir nossas ideias, fazemos  nossas próprias censuras . Acredito que um dia a máxima "respeitar as diferentes culturas", mude de sentido ,devido a proximidade e a paridade de ideias e  que a grande  cultura a ser consagrada no mundo  ,seja a do valor a vida , ao amor  e as múltiplas formas  existência.







06/11/2014

A Infestação Humana



Observe como as pessoas se organizam tranquilamente e naturalmente  para  fazer um "hola" em uma partida de futebol.  Veja também, a rapidez eficiência  para ajudar  vitimas de grandes e devastadoras ações da natureza,

Então quão incrível e cheio de força e efeito é a a frase " O giganteante acordou",que gigante será esse?Será mesmo que ele tem algo a ver com o mundo externo?Tenho sérias duvidas.

Tente subir ao pico de uma grande  montanha então perceba como os pontos vão unido as coisas e modificando a paisagem.

Experimente andar entre os trigais e sinta quão estranho e maravilhoso pode se estar, sem a obrigação de ser igual.Contrastes moldurando uma personalidade diluída . Intrigante!
Ha momentos que só a infestação humana pode agir, fazer diferença e revelar a direção da humanidade.

Em meio a agrupamentos de massas o anonimato consegue a façanha de libertar alguns grilhões dando uma experiencia incrível e transformadora,isso como a mesma força e potencial que imbeciliza e torna a  singularidade ignorada  ,muitas vezes , jogando por terra todo o papo do ser racional, idealista,do livre arbítrio  do ser que escolhe, do ser que evolui .

Despidas de suas mascaras cotidianas, algumas pessoas  aderem a  Infestação Humana ,onde  em instantes  irá se liquidificar ,para então  ser o ser universal, com isso pode, em alguma instância vivenciar  a personalidade cultural ,nela nutrir, extinguir e até mesmo denunciar algum tipo de equivocidade social , necessidade de pertencimento , invisibilidade , até algo de sua mais bruta estiticidade .

Alba Regina / Junho de 2014

05/11/2014

Eco

Ha no mundo contemporâneo uma avalanche de  ideias, sons e imagens que carregam muitas vezes conteúdo toxico e que o sujeito que esta no mundo mal consegue escapar, porque não tem como ligar  nossos sistemas de  filtragem  natural, em constante estado de vigília  .

Então coisas  são internalizadas ,antes que possamos se quer desejar que assim seja, ou que tenhamos a chance de impedi-las de fazer registro no nosso eu . Por exemplo, quando mudamos de canal e vemos a imagem de um jornalista sendo decapitado, não ha como fugir,podemos ignorar mas ela já fez seu registro ,nos tornamos cúmplices ,assassinos e vitima, alem da banalização da violência algo mais tétrico se processa e nos deforma.


Quando ao menos se consegue dar um significado, que se adeque ao nosso processador interno, não temos tanto com que nos preocupar, mas também ha sua forma singular de representação, e uma capacidade de absorção individual que difere de pessoa a pessoa, o que pode tornar o ser refratário de si mesmo ,pois alem daquilo que ele consegue apreender na consciência existem as marcas que se aderem em sua Estrutura de Pensamento e fazem eco sem que o sujeito  perceba a fonte de tal consequência ou resposta.Estando no mundo não ha como fugir dele.




01/11/2014

A Impregnação

Uma forma de contagio cultural, acontece por impregnação de imagens em conteúdos de noticias impactantes, compartilhadas em "real time" por milhares de pessoa, isto posto a qualquer área de cunho real ,imaginário  ou  simbolicamente significativa na Estrutura de Pensamento do sujeito,pode provocar respostas das mais surpreendentes consequências.





Alba Regina/ Novembro de 2014

Multiplicidades



O conhecimento não pode mais ser monopolizado,e neste processo apesar de alguns bilhões de retardatários a mente humana começa se expandir fazendo uso de suas ferramentas de extensão,tais como as que o mundo virtual provê.

Ainda precisamos aprender sobre as distorções deste caminho.

Muitas buscas compulsivas e rasantes, o mergulho fica por conta do interesse pessoal, com isso uma especie de modulação programada vai se instaurando no complexo mental.

Buscas seletivas vão criando uma sensação de pertencimento, destacando diferenças e multiplicidades.

Alba Regina /Novembro 2014